quarta-feira, 2 de maio de 2018

Boletim de abril de 2018



Palestra de abril de 2018


Antes da minha palestra, hoje o diretor Fabio Onoda, da Associação dos Moços, Seinenkai do Brasil, irá transmitir a mensagem da associação para os jovens.
No mês de junho, estaremos recebendo a grata e honrosa presença do Presidente mundial do Seinenkai, Daissuke-sama que é também filho e sucessor do Shimbasira-sama. Hoje, veio convidar principalmente os jovens desbravadores do Kyokai a participarem da Assembleia Geral, onde a meta é reunir 1000 associados. Assim, gostaria de contar com a atenção de todos.

        
Muito obrigado ao diretor Fábio, que trouxe as informações relativas à visita do Daissuke-sama e das atividades da comemoração dos 100 anos de fundação do Seinenkai, a ser realizada em outubro próximo. Espero que do nosso kyokai, muitos jovens do Seinenkai possam estar participando da assembleia em junho e no centenário em outubro.
Além disso, creio que receber a presença do Daissuke-sama é uma alegria para todos nós, yobokus e fiéis do Brasil. Por isso, como forma de manifestar o nosso agradecimento pela sua vinda ao Brasil, não só os jovens, mas espero que todos estejam no Dendotyo, participando das atividades.

Bem, os meus sinceros agradecimentos a todos pela presença e participação no tsukinamisai de abril. Agradeço a todos pela dedicação aos afazeres do kyokai e também nas atividades do Caminho no dia a dia. Muito obrigado.
Ontem a noite acabei de voltar do Dendotyo, onde foi realizado o Curso de Sucessores do Caminho, durante dois dias, sexta e sábado. Este curso realizado pela Sede da Igreja e tendo como responsável geral, Daissuke-sama, teve a participação de 350 pessoas de 20 a 40 anos de idade. Do nosso Kyokai, tivemos a participação de 10 pessoas. Muito obrigado aos participantes. Eu também fui escalado para fazer a palestra neste curso.

Neste mês, estamos comemorando os 220 anos do nascimento de Oyassama. Há instantes, ao realizarmos a Cerimônia Mensal de abril, juntamente, comemoramos o seu aniversário. Sem dúvida alguma, para todos nós, é um mês de imensa alegria e tenho certeza de que Oyassama esteja contente com a dedicação dos presentes e tenha aceitado a sinceridade.
         Bem, como todos já sabem, de acordo com a intenção de Deus-Parens, Oyassama nasceu no dia 18 de abril de 1798, distante 4 quilômetros da atual cidade de Tenri, na vila chamado Sanmaiden. Nasceu como sendo a filha mais velha de Hanshiti Massanobu e Kinu Maegawa.
         Desde pequena foi muito bondosa e carinhosa, não dando trabalho para a mãe e junto com ela aprendeu a costurar e a tecer, fazendo sacolinhas de pano que depois enchia de balas e doces e dava para as crianças da vila.
         Nas épocas atarefadas da colheita, reunia os filhos dos vizinhos e brincava com eles, enquanto os seus pais trabalhavam arduamente nas plantações.
         Assim, cresceu sendo admirada pelos familiares e pelos vizinhos e, ao chegar aos 13 anos, casou-se com Zembee Nakayama, indo morar na vila de Shoyashiki.
         Foi uma esposa atenciosa e uma nora dedicada para com os sogros, além de ser cuidar de todos os afazeres domésticos, tratando com respeito e consideração os empregados e amigos da família.
         Depois disso, com a chegada do tempo predeterminado, em 26 de outubro de 1838, tornou-se Sacrário de Deus-Parens, passando a transmitir o derradeiro ensinamento da salvação dos homens, através de prática no dia a dia, como também deixou registrado através do pincel.
         Através dos 50 anos da vida-modelo, ensinou paciente e com perseverança a maneira de fazermos a transformação espiritual para que pudéssemos concretizar a vida plena de alegria e felicidade.
         Durante os 50 anos da vida-modelo, ela passou por inúmeros sacrifícios. Ao cair no fundo da pobreza, passou anos e anos por rigorosos invernos se aquecendo apenas com fogueiras de gravetos e folhas secas, muitas vezes sem óleo para as lamparinas, trabalhando a noite somente com a luz do luar e, no verão, não tinha tela e nem mosquiteiro para se proteger dos pernilongos e outros insetos.
         Porém, de acordo com os seguintes versos do Ofudessaki:
         Não digam nada acerca das coisas atuais, pois será avistado o amplo caminho do porvir. Of. III-36
         Qual seja o caminho atual, não o lamentem. Tenham prazer com o caminho real do porvir. Of. III-37
         Assim, segundo esses versos, mesmo em meio às dificuldades, animou e incentivou os filhos, explicando-lhes sobre os dias de alegrias que estavam por chegar, e ela mesma passou sempre animada e alegre por quaisquer circunstâncias.
         Depois de quase 20 anos, começaram a surgir os primeiros fiéis e o seu ensinamento passou a se propagar pelas redondezas, chegando primeiramente a ser conhecida com a deusa do parto, pois através da permissão do parto feliz, obiya yurushi, muitas mulheres foram salvas de complicações pós-parto.
         Como sabemos, este foi o início da propagação do seu nome ao mundo e pouco a pouco, o caminho da fé dói se expandindo. Entretanto, surgiram as difamações e os ataques dos monges e sacerdotes, além da incompreensão e da desconfiança das autoridades, sendo muitas vezes agredida e sofrendo violências.
         Mesmo dentro destas adversidades, ensinou o Serviço do Kagura e a Dança das Mãos, como sendo o meio para a salvação de todas as pessoas. Esclareceu a Jiba original, local da criação dos seres humanos e mostrou o caminho da dedicação sincera à salvação.
         Enquanto isso, continuaram as perseguições e foi presa 17 ou 18 vezes, quer no rigoroso inverno ou no calor intenso. Porém para ela, isso não significava nenhum sacrifício, muito pelo contrário, sempre saía animada e alegre, dizendo que estava indo fazer a divulgação nos altos montes.
         Tudo isso foi somente pensando em acelerar a evolução espiritual dos seus queridos filhos e, sem dúvida alguma, isso só foi possível por que ela era senão a mãe de toda a humanidade.
         Por todo esse tempo, acelerou a realização do Serviço de Kagura, mas sentindo que a indecisão e a hesitação das pessoas perante a realidade de que a cada execução do Serviço lhe custava ser presa, no dia 26 de janeiro de 1887, ocultou-se fisicamente, aos 90 anos de idade.
         Porém, mesmo abreviando 25 anos de sua vida natural, através do Ossashizu, Indicação Divina, esclareceu que ela permanece viva, e continuará para sempre na residência original, protegendo e zelando pela evolução de todos os seus queridos filhos.
Assim, no dia de hoje em que comemoramos o seu aniversário, refletindo qual seria o melhor presente que poderíamos dar a Oyassama, podemos chegar à conclusão de que o melhor presente é fazer de acordo com a vontade de Oyassama. Fazer de acordo com a vontade de Oyassama significa a nossa determinação de praticarmos o seu ensinamento no dia a dia.
Por isso, para deixarmos Oyassama contente e satisfeita no mês do seu aniversário, vamos renovar a nossa determinação e prometer firmemente de que iremos sempre seguir de acordo com os seus ensinamentos. Com certeza este é o caminho correto para chegarmos a concretização da vida plena de alegria e felicidade.        
         Mudando de assunto, gostaria de deixar o convite para que todos participem do Dia do Hinokishin no próximo dia 1° de maio. A regional de São Paulo, como acontece todos os anos, estará realizando o hinokishin no parque da Independência, no Ipiranga, à partir das 9 horas da manhã e está sendo solicitada a doação de um quilo de alimento não perecível.
Semana que vem, no Dendotyo, sábado haverá o Otsutome manabi e o Concurso de Koteki do Shonenkai e a noite o festival Tenri Matsuri.
         Favor levar lençol e fronha.
         Assim, termino as minhas palavras.
         Vamos fazer a reverência e cantar a música de aniversário para Oyassama.
         Muito obrigado.

quarta-feira, 28 de março de 2018

Boletim de março de 2018



Palestra de março de 2018


Palestra de 4 de março de 2018
Os meus sinceros agradecimentos a todos que vieram reverenciar e participar da Cerimônia Mensal de março do Kyokai. Agradeço também a dedicação de todos aos afazeres do Caminho no dia a dia e aos trabalhos do Kyokai.
Além disso, no dia 10 do mês passado terminou o Shuyokai, com mais de 60 seminaristas e do Kyokai tivemos 6 participantes que contaram como foi a experiência do curso. Parabéns a todos.

Como acontece todos os anos, no dia 26 de janeiro passado foi realizado em Jiba, a Grande Cerimônia da Primavera, que relembra a inesquecível data do ocultamento físico de Oyassama.
Na palestra, Shimbashira-sama, relatou os fatos ocorridos antes e depois do ocultamento, na qual foi enfatizado a importância da realização do Serviço Sagrado. Ele disse:
“Em 26 de janeiro de 1887 do calendário lunar, Oyassama ouviu satisfeita o Serviço Sagrado sendo executado por todas as pessoas que decidiram participar do Serviço, mesmo que isso lhes custasse a vida. Ao mesmo tempo em que eles terminaram de realizar o Serviço, Oyassama se ocultou fisicamente. O capítulo 10 “Abrindo o Portal”, do livro Vida de Oyassama, foca principalmente nas conversas entre Oyassama e o Shimbashira I até as pessoas tomarem a decisão de executar o Serviço, prontos para serem presos a qualquer momento devido à vigilância da polícia. Assim, revendo várias vezes a intenção de Oyassama contida nesse acontecimento que desfecha a vida-modelo, o dia de hoje consiste em dar um passo à frente com o espírito renovado para que possamos corresponder ao desejo de Oyassama que nos orienta mesmo hoje, através da razão de estar eternamente viva.”
Significa que mesmo estando plenamente cientes de que deveriam executar o Serviço Sagrado que Oyassama tanto apressava, as pessoas próximas não conseguiam realizar, pois sabiam que, ao realizar o Serviço, a polícia logo viria e levaria presa a Oyassama, que estava em idade tão avançada, 90 anos. Pode ser haja aqueles que estranhem o fato de as pessoas próximas não terem conseguido executar o Serviço Sagrado como Oyassama solicitava. Entretanto, aquela era a época do início deste Caminho, em que não tinham ainda uma autorização oficial por parte do governo, e os seguidores de então tinham várias preocupações e dificuldades que nem conseguimos imaginar, já que temos hoje uma doutrina estabelecida e um ambiente estruturado e organizado como um grupo religioso. Além disso, o Shimbashira I era apenas um jovem de 22 anos. Mesmo que as pessoas ao redor falassem: “vamos executar o Serviço”, ao pensar na saúde de Oyassama e no futuro da organização religiosa que estava sob sua responsabilidade, não era possível aceitar facilmente.
Agora é uma época em que não precisamos nos preocupar com as restrições da lei nem com as perseguições por parte do governo, além disso, acredito que, para refletir e tomar as decisões, temos os fundamentos necessários que não mudam mesmo com o passar do tempo. Qualquer que seja a época, mesmo que não haja opressão por parte da lei, existem várias outras coisas que impedem a prática dos ensinamentos, como os costumes da sociedade, as tendências da época, o desejo de manter a reputação, a obrigação social, e ainda as ambições e os vícios das pessoas.
Por menor que seja, acho que deve existir algo dentro do espírito que entra em conflito com a fé. Nesses momentos, as palavras de Oyassama são a chave para conseguirmos refletir e reconsiderar. De qualquer forma, a principal causa que faz desviar da intenção de Deus-Parens é o espírito egoísta de pensar apenas em si mesmo e também o espírito de se deixar levar pelas coisas que estão à frente, sem conseguir ver o futuro, achando que não há problemas por agora estar tudo bem. Essas coisas são diferentes das opressões externas, pois são motivos internos, que não são visíveis aos olhos e são difíceis da própria pessoa perceber que existem dentro de si.
Em seguida o Shimbashira-sama falou sobre o significado do Kanrodai, que está edificado em Jiba, marcando o local original da criação dos seres humanos e onde é realizado o Serviço de Kagura. Depois, falou do incidente do ano passado:
“Exatamente há meio ano, em julho do ano passado, aconteceu o imprevisto de o Kanrodai ser derrubado. Ao ver que apenas os dois primeiros blocos estavam ainda no lugar, lembrei-me dos dois fatos que aconteceram no passado: a suspensão da construção do Kanrodai seguida pelo confisco das duas pedras que estavam prontas. Além disso, como as partes de encaixe do Kanrodai haviam sido danificadas, não era possível empilhar novamente e usar como Kanrodai provisório até que um novo fosse assentado. Pensei que era um aviso advertindo-nos de que a conexão entre os nossos espíritos também estava danificada. Senti que era uma lição para todos ficarmos em união espiritual. União espiritual é realizar as atividades em direção ao mesmo objetivo, com cada um cumprindo o seu trabalho conforme a sua posição e cooperando mutuamente um com o outro.”
Esta foram as suas palavras e a sua reflexão, informando que poderia estar havendo, mesmo entre os yobokus e fiéis, uma falha ou uma desunião entre os espíritos, que foi mostrado através da danificação da parte da ligação entre os blocos do Kanrodai.
Assim, ouvindo esta orientação, todos nós também, refletindo as nossas atitudes e creio que devemos unir cada vez mais os nossos espíritos em torno do desejo de Deus-Parens e Oyassama.
Além disso, iniciamos o período dos três anos, mil dias, para a comemoração dos 70 anos e fundação do Dendotyo. É nessa época importante que precisamos estar unidos para trabalhar e poder concretizar as metas da determinação espiritual, sempre atento a convidar as pessoas para o Koshu, Shuyokai e Ojiba Gaeri.
Com certeza, através desse esforço e trabalho conjunto, em união espiritual desejado pelo Shimbashira-sama, poderemos receber a graça e a proteção de Deus-Parens no nosso dia a dia.
Este ano, em junho, estaremos recebendo o filho do Shimbashira-sama, Daissuke-sama. Ele virá ao Brasil para participar da Assembleia do Seinenkai e em seguida, da caravana de missionamento, para Joinville. Para incentivar todos a estarem no Dendotyo, no mês que vem, o presidente do Seinenkai do Brasil, Hirotada Nozu, virá no Tsukinamisai, para transmitir as metas desse grande evento.
         Como acontece todos os anos, este mês, no dia 25, quarto domingo, realizaremos o Mitamasai, culto de homenagem às almas dos antepassados. É a oportunidade para agradecermos a dedicação de todos aqueles que hoje já não convivem mais conosco, mas que deixaram muitos resultados positivos. Gostaria de contar com a presença de todos.
         Assim, vamos terminar o Tsukinamisai de março.
         Muito obrigado.


Boletim de fevereiro de 2018



Palestra de fevereiro de 2018


Palestra de 4 de fevereiro de 2018
Agradecimentos a todos pela dedicação ao Kyokai. Muito obrigado.       
Em janeiro, a partir do dia 9 a 14, houve o 11° Curso Estudantil com a participação de 9 pessoas. Módulo 1, foram 3 pessoas, e no módulo 3, 6 pessoas. Nos dias 26 a 28, foi realizado o Tsudoi, Encontro Infanto-juvenil com a participação de muitas crianças, encarregados, pessoal de hinokishin do kyokai. Além disso, na semana que vem vai terminar o Shuyokai, com mais de 60 seminaristas e do Kyokai temos 6 participantes.
Muito obrigado a todos e demos um grande passo para atingir as metas da determinação espiritual desse ano de 2018.
         No mês passado recebemos a visita de doutrinação do Reverendo Nozu, quando foi explanado que no dia 11 de julho do ano 2021, daqui a exatamente 3 anos e meio, a Sede Missionária da Igreja Tenrikyo, Dendotyo do Brasil estará comemorando 70 anos de sua fundação. Para isso, visando as atividades dos 3 anos, mil dias para esta grande comemoração, o Dendotyo começou as visitas doutrinárias a todas a igrejas e casas de divulgação, para levar ao conhecimento de todos os planos de atividades e também a respectiva determinação espiritual.
Estas comemorações que ocorrem a cada 10 anos são oportunidades concedidas por Deus-Parens para dar mais um passo na evolução espiritual.
Os pontos fundamentais do plano de atividade são três:
         Em primeiro - Desenvolvimento do Caminho – Pontos de missionamento em todos os estados brasileiros e a prática da salvação.
         Em segundo - O aprimoramento do conteúdo da igreja - Duplicação dos servidores do Serviço em todas as igrejas e a prática da retribuição das graças recebidas.

         Em terceiro - A formação dos sucessores - Sucessão da fé em todas as casas missionárias e a formação dos recursos humanos.

         Explicando um pouco mais em detalhes, em primeiro temos – Desenvolvimento do Caminho, pontos de missionamento em todos os estados brasileiros e a prática da salvação.
         No ano 2021, serão 70 anos de fundação do Dendotyo e também os 90 anos do início concreto do missionamento no Brasil. Nestas duas datas significativas, o desejo do primaz é que se possa receber a graça de ter locais de missionamento principalmente nos estados brasileiros onde não haja nenhuma igreja, casa de divulgação, ou família de yoboku.
         Atualmente, existem igrejas, kyokais em 7 estados.
         Existem casas de divulgação, fukyosho em 10 estados.
         Ainda, temos 7 estados onde moram famílias de yobokus.
         Por fim, em 3 estados não há igreja, casa de divulgação ou yoboku: Tocantins, Piauí e Amapá.
         A Associação dos Moços, Seinenkai do Brasil, desde 20 anos atrás, tem promovido as caravanas de missionamento, principalmente aos estados onde não existem famílias de yoboku para que, através da divulgação e salvação se possa receber a graça de algum fiel ou de pessoas que posteriormente possam ir a estes locais para continuarem o missionamento.
         Há 20 anos, eram 8 estados que não tinham nenhum yoboku e agora restam apenas 3. Tenho certeza de que com o empenho de todos, será possível concretizar esse objetivo e no ano da comemoração dos 70 anos, em 2021, termos em todos os estados do Brasil, pelo menos uma família de yoboku ou uma casa missionária.
         2- A segunda atividade é aprimorar o conteúdo da igreja e duplicar os servidores do Serviço Sagrado. Além da prática da retribuição das graças concedidas por Deus.
         Frequentemente, o Shimbashira-sama tem afirmado em seu pronunciamento que um dos pilares das atividades da igreja é a salvação e o outro é a realização do Serviço Sagrado. É chamado de servidores do Serviço, as pessoas que participam mensalmente nas igrejas, tocando os instrumentos e dançando as Dança das Mãos, como tivemos há poucos instantes.
         Creio que não é apenas dobrar o número de participantes de 50 para 100 pessoas. Isso é algo muito difícil em apenas três anos. Mas, se cada um se esforçar em aprender mais um instrumento que ainda não sabe ou poder dançar o otefuri, acho que isso também é uma forma de aumentar os participantes do tsukinamisai.
         Com certeza, aprender a dançar e tocar mais um instrumento é possível durante os três anos.
         De janeiro de 2007 a dezembro de 2016, em quase 10 anos, nasceram mais de 1.000 novos yobokus brasileiros.
         O ideal seria que os participantes do Serviço fossem yoboku e que tivessem concluído o Shuyokai, Seminário de 28 dias, realizado no Dendotyo. Assim, será importante o esforço de cada um no sentido de tornar o yoboku ou a pessoa que se formou no Koshu ou Shuyokai, num participante ativo da cerimônia mensal da igreja, seja dançando ou tocando os instrumentos.

3- A terceira atividade é a formação dos sucessores e a sucessão da fé em todas as famílias que tenham o altar de Deus-Parens.
         A Associação Infanto-Juvenil, Shonenkai e a Associação Feminina, Fujinkai têm dado ênfase na questão da criação e educação dos sucessores.
         Dentro desse objetivo da educação dos sucessores está também a firme dedicação para a continuidade da fé de cada família que pertence a igreja ou casa de divulgação. Sabemos que temos muitas famílias tem consagrado o altar de Deus-Parens na residência devido a fé dos pais ou dos avós.
         Atualmente, está sendo frequente ouvirmos que após o retornamento da pessoa que se dedicou fervorosamente por longos anos a este Caminho, os seus familiares, filhos ou netos, tem devolvido o altar de Deus-Parens a igreja, não dando continuidade a fé.
         Todos sabemos que a maioria de nossos antepassados entraram para esta fé através da salvação de doenças e problemas espirituais, vindo a conhecer os ensinamentos de Deus-Parens e Oyassama, e tocados profundamente no coração, compreenderam que este corpo é tomado emprestado e que o objetivo da criação humana é a vida plena de alegria e felicidade.
         Desde então, como uma maneira de retribuir a gratidão no dia a dia pela proteção recebida, solicitou a consagração do altar de Deus-Parens em sua residência, para poder orar dia e noite, agradecendo as graças recebidas e também com o sentimento de que os seus filhos e netos, ou até mesmo os demais familiares viessem a compreender o ensinamento de Oyassama.
         Desse modo, vamos incentivar para a continuidade da fé de cada família.
Em face dos 70 anos de fundação do Dendotyo, seguindo o exemplo de outras atividades comemorativas dos 3 anos, mil dias, de até hoje, ficou resolvido os seguintes números da determinação espiritual.
         Fundação de 3 novas igrejas, kyokai.
         Fundação de 10 novas casas de divulgação, fukyosho.
         200 pessoas para prestar o Curso de Habilitação de Mestre, Kyoto Shikaku Koshu.
         350 pessoas para receber o Dom da Concessão, Sazuke.
         400 pessoas para participar do Seminário de Formação Espiritual, Shuyokai do Brasil.
         1500 pessoas para participar do Curso de Doutrina de 5 dias, Koshu ou Curso Estudantil.
         A determinação do Kyokai é a seguinte:
         Fundação de 1 casa de divulgação;
         7 pessoas para o Curso de Habilitação de Mestre;
         15 pessoas para receber o Osazuke, yoboku;
         15 pessoas para o Shuyokai de 28 dias;
         30 pessoas para o Koshu e Curso Estudantil.
         Juntamente com todos, vamos trabalhar para atingir a determinação espiritual e recebendo a presença do Shimbashira-sama, chegar animados ao dia 11 de julho de 2021, convidando um grande número de pessoas e atingir a meta de 8.000 fiéis para participarem da comemoração dos 70 anos de fundação do Dendotyo.
         Nos dias 30 e 31 de março, vai acontecer o Curso de Sucessores no Dendotyo e a confirmação da presença é até a semana que vem. Para as pessoas que entreguei a ficha de participação, gostaria da confirmação.
         Hoje, depois do naorai, será realizado o culto de 50 dias e consagração da alma do senhor Issamu Mizumoto.
 Agradecendo mais uma vez a todos pela reverência e participação na cerimônia mensal de fevereiro, termino as minhas palavras. Muito obrigado.


Boletim de janeiro de 2018



Palestra de janeiro de 2018


Palestra do Kyokai de 7 de janeiro de 2018 – Dendotyo Junkyo
         Feliz ano-novo a todos. Acabamos de realizar alegremente o Serviço Sagrado e a Dança das Mãos referente à Grande Cerimônia de janeiro. Os meus sinceros agradecimentos a todos os senhores que, deixando os compromissos e afazeres do fim de semana, vieram em grande número, reverenciar o Taisai. Muito obrigado.
         Agradeço também ao Diretor do Dendotyo, Reverendo Tsuyoshi Nozu, condutor da Igreja Curitiba que, mesmo estando atarefado com os trabalhos da respectiva igreja, veio do Paraná, para realizar a doutrinação do Dendotyo, visando a comemoração dos 70 anos de fundação. Muito obrigado.
         Em primeiro lugar, a Grande Cerimônia que realizamos no dia de hoje, para nós que somos seguidores deste Caminho é uma data inestimável e inesquecível, já que passaram 132 anos desde que Oyassama ocultou o seu corpo em 26 de janeiro de 1887. Em razão disso, é realizado em Jiba a Grande Cerimônia da Primavera, em 26 de janeiro e, recebendo essa razão, realizamos o Taisai do Kyokai na data de hoje.
Oyassama ocultou o seu corpo, mas a sua alma, permanecendo na Residência Original, dia e noite, tem nos conduzido satisfatoriamente e tem trabalhado tal como em vida, agora e para sempre pela salvação de todas as pessoas. Penso que, na ocasião da realização da Grande Cerimônia de Janeiro, como uma maneira para contentar Oyassama, há os seguintes pontos fundamentais que devemos firmar no espírito:
- Manifestar a decisão de corresponder o amor materno de ter encurtado 25 anos de sua vida por apressar a salvação das pessoas.
- Cada um se esforçar em fazer a evolução espiritual.
- Avançar animado na prática da dedicação sincera à salvação.
         Fazendo essa determinação, creio que estaremos passando pelo caminho desejado por Oyassama e estaremos correspondendo à vontade de Deus-Parens e seguindo para a concretização da vida plena de alegria e felicidade.
         Bem, como foi explanado pelo Reverendo Nozu, no dia 11 de julho do ano 2021, daqui a exatamente 3 anos e meio, a Sede Missionária da Igreja Tenrikyo, Dendotyo do Brasil estará comemorando 70 anos de sua fundação. Para isso, visando as atividades dos 3 anos, mil dias para esta grande comemoração, o Dendotyo iniciou a partir deste mês, as visitas doutrinárias a todas a igrejas e casas de divulgação, para levar ao conhecimento de todos os planos de atividades e também a respectiva determinação espiritual.
         Todos nós que fomos atraídos a este Caminho e também sem nos esquecermos da dedicação dos nossos antecessores que iniciaram o missionamento nestas terras brasileiras, devemos nos esforçar em dar continuidade ao trabalho dos nossos antepassados, procurando sempre expandir o ensinamento de Deus-Parens e enriquecer o conteúdo da igreja. Dessa maneira, sem dúvida alguma, receberemos a graça do pleno desenvolvimento deste Caminho e estaremos evoluindo espiritualmente condizentemente a esta época significativa de comemoração dos 70 anos de existência do Dendotyo.
         Após ouvirmos o desejo do Primaz, transmitida pelo mestre para a cerimônia comemorativa dos 70 anos de fundação, tenho certeza de que todos nós, renovamos a decisão de empenharmos ao máximo e trabalharmos com afinco para a concretização da determinação espiritual, durante os três anos de atividades que irão começar.
         Para isso, vamos convidar as pessoas para o Curso de Doutrina, o Curso Estudantil, Curso de Doutrina, Koshu de 5 dias, para o Shuyokai, além de pessoas para regressar a Jiba, receber o Sazuke e também fazer o Curso Kyoto Shikaku Koshu.
No Tenrikyo é dado uma grande importância nas épocas oportunas, e agora, os fiéis do Brasil estão iniciando uma nova época oportuna concedida por Deus-Parens frente à comemoração do Dendotyo. Como todos sabem, época oportuna são tempos propícios ou épocas em que as verduras e as frutas se encontram bem amadurecidas a ponto de serem saboreadas. Ou também a época em que se prepara coisas para realizar certas atividades.
         Na lavoura, tem-se também a época ideal da semeadura e da colheita. Deste modo, na vida espiritual também existem estas épocas. Deus-Parens concede-nos várias épocas para ajudar-nos no amadurecimento espiritual.
Para nós, seguidores do Brasil é chegado este momento de dedicarmos na semeadura, isto é, no trabalho da divulgação, da salvação e na transmissão da fé. Estas sementes de dedicação e sinceridade que serão plantadas por cada um de nós, nesta época oportuna dos três anos, mil dias, sendo aceitas por Deus-Parens, todas brotarão no seu devido tempo, trazendo alegria e felicidade num futuro bem próximo. Isto é, receberemos a graça do pleno desenvolvimento deste Caminho e também o aprimoramento do conteúdo de todas as igrejas.
         Além disso, como foi explanado pelo mestre, a meta é reunir 8 mil pessoas para a comemoração dos 70 anos. Por isso, desde agora, vamos começar a nos mobilizar e nos prepararmos para o dia 11 de julho, chamando os familiares e amigos.
Para que possamos receber a graça de se atingir as determinações espirituais dos três anos, mil dias, será muito importante o esforço e a dedicação de cada yoboku e seguidor que internamente vai procurar fazer uma maior evolução espiritual seguindo a vida-modelo de Oyassama e, externamente vai se empenhar no sentido de convidar os familiares e amigos para participarem dos cursos e do regresso a Jiba.
         Com estas atitudes no dia a dia, certamente estaremos correspondendo não só ao desejo de Deus-Parens como também estaremos contentando os nossos antecessores, a começar do primeiro primaz Otake, que estará sempre nos orientando para o caminho da dedicação sincera à salvação.
         Agradecendo mais uma vez ao Reverendo Nozu pela doutrinação feita no dia de hoje e a todos os presentes e desejando um excelente ano de 2018, termino aqui as minhas palavras.
         Muito obrigado.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Boletim de dezembro de 2017



Palestra de dezembro de 2017

Os meus sinceros agradecimentos a todos, pela reverência e participação na Cerimônia Mensal de dezembro, o último deste ano.
Hoje, manifestamos o nosso agradecimento pelas numerosas graças que recebemos no decorrer deste ano, principalmente por ter sido o significativo ano 180 da Revelação Divina.

Como foi lido na Dedicatória, este ano recebemos a graça de 5 pessoas que fizeram o regresso a Jiba, 2 pessoas participaram do Shuyokai, Seminário de 28 dias e 10 pessoas participaram do Curso Estudantil. Além disso, graças à sinceridade de todos, este ano também, pudemos superar a meta da oferenda para a Sede da Igreja, alcançando a determinação espiritual. Agradeço o empenho e a dedicação de todos durante este ano, muito obrigado.

No dia 26 de outubro passado, Shimbashira-sama, na palestra da Grande Cerimônia dos 180 anos da Revelação Dvina, disse:
‘Quando dizemos vida plena de alegria e felicidade, estamos acostumados a imaginar um sentimento de alegria e entusiasmo, no entanto, para isso, é imprescindível ter o modo de viver de acordo com o ensinamento e conseguir ter o uso espiritual que corresponde à intenção divina.’
Na Doutrina de Tenrikyo está escrito:
‘A felicidade do homem não está nas circunstâncias, nem o prazer e o sofrimento são determinados pelas aparências exteriores. Tudo se determina pela atitude espiritual de cada um. O caminho da fé é corrigir as nossas atitudes espirituais e viver diariamente alegres e animados.’
Tanto nas palavras do Shimbashira-sama, como no livro de doutrina, está sendo ensinado que para se atingir a vida plena de alegria e felicidade, é importante a atitude espiritual de cada pessoa. Essa atitude espiritual deve estar baseada nos ensinamentos, ou seja, praticar a doutrina no dia a dia, fazendo a limpeza das poeiras do espírito.
Podemos dizer que a vida plena de alegria e felicidade desejada por Deus-Parens, não é algo que será concedido em algum momento durante a vida do ser humano, mas essa vida deve ser conquistada através da evolução espiritual de cada pessoa.
Temos nas Indicações Divinas:
Animando a todos é que se diz alegria real. Se desfrutar o prazer individualmente, fazendo sofrer as demais pessoas, não se poderá dizer alegria verdadeira. Os. de 11 de dezembro de 1897
Conforme é ensinado, quando compartilhamos a alegria com as pessoas em volta é que existe a verdadeira vida plena de alegria.
Sobre a maneira concreta de chegar a essa vida, ele citou versos do Ofudessaki, e disse:
‘Doravante, se todos do mundo, igualmente,
se salvarem mutuamente em todas as coisas, E.D. XII-93
Saibam que Tsukihi aceitará esse espírito
e fará toda e qualquer salvação.                      E.D. XII-94
Esses versos mostram que o desejo de Deus Parens é, mais do que qualquer outra coisa, que todas as pessoas do mundo, como irmãos, vivam ajudando e salvando uns aos outros.’
Significa que qualquer pessoa deseja viver sempre com alegria e, para isso, em vez de pensar somente em si próprio, é importante alegrar e animar as pessoas, e ainda ter nessas atitudes o espírito de querer ajudar as pessoas. Para alcançarmos o objetivo da vida plena de alegria em todo o mundo, ainda precisamos passar por diversas etapas. Além disso, vamos precisar de muitos anos. Desejo que cada um siga em direção a esse objetivo, plantando as sementes da vida plena de alegria em sua volta e tendo o propósito de ampliar cada vez mais esse círculo.
Nos Episódios da Vida de Oyassama, chamado: Todos com o espírito redondo, temos o seguinte:
Foi um fato ocorrido por volta de 1883 ou 1884, quando Kossaburo Kubo regressou a Jiba, acompanhado da esposa e do filho, Narajiro. Era o agradecimento pela cura da doença dos olhos do filho.
Oyassama usava quimono vermelho e estava sentada no seu quarto. O casal Kossaburo ao ser levado diante dela por um mediador, não teve coragem de sequer levantar a cabeça, diante de tanta honra e dignidade.
No entanto, sem se importar com isso, Narajiro, que era uma criança de 7 a 8 anos, observava os arredores e descobriu as uvas colocadas ao lado de Oyassama, onde fixou os olhos. Ela pegou cuidadosamente um cacho nas mãos e deu-o ao pequeno Narajiro, dizendo:
‘Bem-vindo de regresso. Isto é para você. No mundo, todos devem ligar-se uns aos outros, tendo o espírito redondo como estas uvas. Este é o Caminho para ser seguido com prazer por um longo futuro.’
Seguindo essas palavras de Oyassama, precisamos nos esforçar em tirar as arestas e as pontas no nosso espírito, tornando redondo como as uvas.
Temos nas Indicações Divinas:
Não digo nada difícil. Não digo para fazerem coisas difíceis nem coisas sem modelo. Existe o respectivo caminho da vida-modelo para tudo. Nada poderá ser feito se disserem que não podem passar pelo caminho da vida-modelo. Os. de 7 de novembro de 1889
Como é ensinado, a vida-modelo é a caminhada mostrada como o modelo que nós, filhos do caminho, devemos trilhar. Para seguir o caminho da vida-modelo de Oyassama, devemos aprender sobre a história da caminhada dos 50 anos que Oyassama mostrou a partir da revelação divina.
Assim, como base de estudos para isso, há os livros minuta da vida de Oyassama e Episódios da vida de Oyassama. Além disso, não se pode apenas imitar as suas ações, deve-se compreender o porquê de Oyassama ter trilhado esse caminho de dificuldades, e saber bem como é o espírito e a intenção de Oyassama que estão por trás da vida-modelo.
Mesmo sabendo dessa importância, nós seres humanos, por sermos imaturos e sem a devida evolução espiritual, muitas vezes somos influenciados pelos acontecimentos que acorrem ao nosso redor. Quando acontece um grave problema ou uma doença complicada em nós, ou na família, ficamos preocupados e aparece a fraqueza em nosso espírito. Ou seja, não conseguimos nos amparar e confiar plenamente em Deus-Parens.
Sobre essa caminhada da vida do ser humano, Oyassama disse o seguinte:
‘Há uma ponte sem pilares sobre um grande rio. Se atravessar a ponte e escalar a montanha do tesouro receberá algo excelente. No entanto, no meio da travessia, a ponte balança por não ter pilares. Não se pode receber o tesouro porque desiste e volta do meio do caminho. Porém, se atravessar com empenho e com cuidado para não cair, encontrará a montanha do tesouro. Quando atingir o seu cume, poderá receber algo excelente; porém, encontrando pontos perigosos no meio da escalada, logo desiste. É por isso que não se pode receber o tesouro.’
Deste modo, como seguidores deste Caminho, devemos ter a disposição de não negligenciar a limpeza diária das poeiras dos nossos corações, refletindo bem sobre a verdade do corpo emprestado por Deus e compreendendo realmente que apenas o espírito é algo próprio. Ou seja, não desistir durante a caminhada.
Ao seguirmos e praticarmos a vida-modelo de Oyassama em qualquer circunstância e viver com o sentimento de ajudar o próximo, com certeza estaremos nos aproximando cada vez mais da vida plena de alegria e felicidade que é o nosso tesouro.

Como disse no mês passado, no dia 7 de janeiro, na Grande Cerimônia referente ao ocultamento físico de Oyassama, estaremos recebendo a visita de doutrinação do Dendotyo. Estará vindo o diretor do Dendotyo, reverendo Nozu Tsuyoshi, kaityo da igreja Curitiba. A partir do ano que vem, começará as atividades dos três anos, mil dias para a comemoração dos 70 anos de fundação do Dendotyo, em junho de 2021.
Assim, vamos receber as orientações e o desejo do Tyotyosama visando essa comemoração, além das principais atividades a serem realizadas nesse período, e fazermos a determinação espiritual. Por isso, gostaria de contar com um grande número de pessoas participando do Taisai de janeiro.
Neste último tsukinamisai do ano, gostaria de agradecer a todos pela reverência mensal, pela participação do Serviço Sagrado, e as oferendas feita para a Sede da Igreja, para o Dendotyo e para o Kyokai. Além disso, agradeço aos yoboku que fizeram a ministração do Sazuke aos doentes, e para todos que estiveram sempre atentos em convidar e incentivar as pessoas para fazerem o koshu, o curso estudantil, o shuyokai e o regresso a Jiba. Muito obrigado.
Para podermos atingir as metas da determinação espiritual do ano que vem, gostaria de contar com o empenho de todos para chamar as pessoas, pois, logo em janeiro teremos o Curso Estudantil, para jovens de 15 a 20 anos de idade, do dia 9 a 14 de janeiro.
A inscrição deve ser feita até o Tsukinamisai de dezembro do Dendotyo. Assim, estou com a ficha e quem tiver interesse, gostaria que depois pegasse comigo.
O Shuyokai acontecerá de 7 de janeiro a 3 de fevereiro.
O Gantansai, Cerimônia de Ano-Novo será no dia 1° (SEGUNDA), às 8 horas.
Agradeço a todos pela participação e reverência neste último Tsukinamisai deste ano e também agradeço pela sincera dedicação por todo o ano de 2017 ao kyokai.

Desejando boas festas e um excelente início de 2018, termino as minhas palavras. Muito obrigado.

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Boletim de novembro de 2017



Palestra de novembro de 2017

Os meus sinceros agradecimentos a todos que vieram reverenciar e participar da Cerimônia Mensal de novembro do Kyokai. Agradeço também a dedicação de todos aos afazeres do Caminho no dia a dia, aos trabalhos do Kyokai.
         Agradeço também a todos que colaboraram para o nosso regresso a Jiba. Chegamos na quarta-feira a noite. Muito obrigado.
         Durante o tempo que ficamos em Ojiba, um pouco mais de duas semanas, passaram pelo Japão, dois grandes tufões, taifu, em dois fins de semana, deixando uma destruição. Muitos alagamentos, desmoronamentos e enchentes, além do forte vento que destruiu muitas casas e comércio. Bem entre os dois tufões é que caiu o dia 26 de outubro, uma grande graça.
         Como é dito, depois da tempestade vem a calmaria, o dia da Grande Cerimônia dos 180 anos da Revelação Divina, não tinha nenhuma nuvem no céu, todo azul, fazendo um excelente tempo, nem muito quente e nem frio. Mais de 76 mil pessoas, tanto do Japão, como de muitos países regressaram a Jiba para fazer a reverência.
         Na noite do dia 26, após o otsutome da noite, houve o desfile comemorativo do casamento do filho do Shimbashira, Daisuke-sama e a esposa Nobue. Além da entrega de flores ao casal, teve apresentação de um show com luzes e fogos de artifício e palavras do noivo.
         No dia seguinte, dia 27, também fez um bom tempo, quando foi realizado a Assembleia Geral da Associação dos Moços da Sede, Seinenkai. A partir dessa noite chegou o segundo taifu, trazendo muito vento e chuva novamente.
         Na palestra do dia 26, Shimbashira-sama explicou sobre o significado da Revelação Divina, dizendo que há exatamente 180 anos, através de Oyassama, foram ditas as palavras: Desta vez, revelei-me neste mundo para salvar toda a humanidade. Ele disse:
         ‘Mesmo antes da Revelação Divina, Deus Parens já vinha orientando através de diversos ensinamentos de acordo com cada época e local, e deixou ensinado nove décimos dos ensinamentos. No entanto, por não conhecerem o parens original e a sua verdadeira intenção, as pessoas, ficando perdidas, sofrendo, ou entrando em conflitos, vieram vagando por um longo tempo no caminho da escuridão. Nesse dia da revelação, através do fato de Oyassama ter sido determinada como sacrário de Deus Parens, pela primeira vez, foi nos ensinado por quem a humanidade foi criada, qual o objetivo da criação, e como é a caminhada para se chegar a esse objetivo, que é a vida plena de alegria e felicidade.’
         Em seguida, falou sobre a vida-modelo de Oyassama que pode ser estudada no livro Vida de Oyassama. Ao ler o livro, a caminhada de Oyassama parece ser uma sequência de dificuldades e sacrifícios, como cair na profunda pobreza, ser excluída pela sociedade, ser perseguida pelas autoridades e ser diversas vezes presa. Contudo, mesmo em meio a essas situações, ela seguia sempre alegre e animada, tendo unicamente o amor maternal pelos queridos filhos, e acredito que, nessa caminhada, estão contidos diversos meios para todos nós, vivermos a vida plena de alegria e felicidade.
         Sobre como nos aproximarmos dessa vida de alegria, escrevendo os versos do Ofudessaki, disse:
Se todos do mundo se purificarem
e viverem igualmente repletos de alegria,               E.D. VII-109
         Se ao menos o espírito for purificado completamente,
tudo será somente prazer.                                          E.D. XIV-50
         Esses versos ensinam que devemos primeiramente nos empenhar em purificar o próprio espírito. Ao limparmos o espírito das poeiras e dos desejos egoístas, através dessa purificação, passaremos a viver com alegria e ânimo em qualquer momento ou situação, e conseguiremos chegar ao estado de espírito da vida repleta de alegria.
         Em seguida, fez um relato dos diversos trabalhos realizados pelo Segundo Shimbashira, pois este mês, no dia 14, será realizado o Culto de 50 anos de seu retornamento.
         Uma das primeiras publicações foi o Ofudessaki, em 1928. Isso porque em março de 1883, um policial que estava fazendo sua ronda viu um seguidor copiando o Ofudessaki na Residência. Com medo de que fosse confiscado, os membros da família disseram que o havia queimado e, graças a isso, conseguiram escapar desse problema. Desde esse ocorrido, o Ofudessaki perante as autoridades não existia mais, e foi longo o período em que não era possível expor esse texto, mesmo sendo um dos textos originais escritos pela Oyassama. Foram mais de 40 anos para se fazer a publicação oficial.
         Depois, em 1936, nos 50 anos do ocultamento físico de Oyassama é que o Mikagura-uta e o Ossashizu é que foram publicados. Assim, finalmente os três textos originais ficaram completos e al alcance de todos os seguidores. Houve também ampliações do Shinden e a construção da residência de Oyassama. Foi a partir dessa época que o Kanrodai foi assentado em Jiba e o Serviço de Kagura realizado com as máscaras ao seu redor, em pé.
         Porém, dois anos depois, em 1938, o Japão entrou em guerra e sob o regime militar, o governo anunciou a Reforma, numa tentativa de extinguir a Igreja Tenrikyo, fazendo alterações sem precedentes, como proibir a explanação da doutrina baseada na história da criação original e fazer com que o Serviço de Kagura fosse realizado sentado no estrado superior. Em 1939, foi publicado um novo livro dos Hinos Sagrados, em que não havia o Hino Yorozu, o Hino III e o Hino V, e o Ofudessaki e o Ossashizu, que tinham sido distribuídas para todas as igrejas, foram todas recolhidas.
         Para qualquer seguidor, não deve ter sido fácil aceitar essa série de adaptações, muito menos para o Segundo Shimbashira, pois ele visava a fé e o modo de executar o Serviço de acordo com o que Oyassama havia ensinado. Contudo, para evitar maiores danos ao Caminho e aos seguidores, não houve outra escolha senão acatar as ordens. Mesmo diante dessa angustiante decisão, o seu pensamento, durante a caminhada, continuava firme e forte em querer voltar às origens e, dois meses após o fim da guerra, na Grande Cerimônia de Outubro, em 1945, o Serviço de Kagura e os Doze Hinos foram realizados conforme havia sido ensinado. Posteriormente, no ano do 7º Decenário de Oyassama, em 1956, houve a publicação do livro Minuta da Vida de Oyassama, e no 8º Decenário de Oyassama, 1966, O Ofudessaki e o Ossashizu, que haviam sido recolhidas anteriormente, foram concedidas novamente.
         Ainda, no 7° Decenário é que teve início a construção dos prédios do Oyasato-Yakata. Ele disse: “a Jiba da origem é a morada de Deus. A decisão de se construir o complexo Oyassato-Yakata tem como objetivo cercar Jiba com as construções que servirão de residência aos filhos de Deus, para que todos juntos, pais e filhos, Deus e os seres humanos, unam os espíritos a fim de alcançarmos a vida plena de alegria e felicidade e avançarmos como modelo da paz mundial”.
         Para desenvolver o missionamento no exterior e ampliar os materiais doutrinários em diversas idiomas, fundou a escola de línguas estrangeiras de Tenri, que é a atual Universidade de Tenri, como instituições de ensino para a divulgação no exterior. Como instalações anexas, fundou também a Biblioteca Tenri e o Museu Sankokan.
         Sobre o esporte, o Segundo Shimbashira gostava de praticar judô, incentivava cada modalidade de esporte, recomendava desenvolver ao máximo as funcionalidades do corpo emprestado de Deus-Parens e compartilhar, juntos, a alegria de estar saudável e praticar esportes.
O segundo Shimbashira retornou em 14 de novembro de 1967, um ano após a celebração do 8º Decenário de Oyassama. Assim, neste ano, completa-se 50 anos desde o seu retornamento.
No final da palestra ele disse: ‘Nesta oportunidade, em que foi realizado o Serviço que relembra o dia original da revelação divina, compreendendo novamente a intenção do Parens, que iniciou um caminho até então inexistente, e tendo sempre em mente a vida-modelo de Oyassama, o modelo trilhado pessoalmente por ela que nos orienta para a salvação de todas as pessoas do mundo rumo à vida plena de alegria, desejo que todos possam avançar firmes na caminhada diária rumo à vida plena de alegria e felicidade.’
Bem, mudando de assunto, em julho de 2021, daqui a há 4 anos, será comemorado os 70 anos de fundação do Dendotyo do Brasil. Como tem acontecido nessas comemorações, a partir de janeiro do ano que vem, começará as visitas de doutrinação a todas as igrejas e casas de divulgação, para se fazer a determinação espiritual dos três anos, mil dias. O nosso Kyokai receberá a doutrinação no dia 7 de janeiro, na Grande Cerimônia, com a presença do diretor do Dendotyo, reverendo Tsuyoshi Nozu, condutor da igreja Curitiba. Por isso, desde já, gostaria que avisassem todos a participarem do Taisai de janeiro, no dia 7 e receber  as orientações do Dendotyo.
Bem, antes de finalizar, no próximo sábado, dia 11 de novembro, a partir das 10 horas, será realizado o bazar da pechincha. Agradeço a todos pela colaboração, trazendo as coisas para o bazar e a todos que estarão fazendo hinokishin nesse dia. Muito obrigado.
Além disso, o Fujinkai vai promover o encontro das senhoras das casas de divulgação, no sábado, dia 11, no Dendotyo. Gostaria de contar com a participação de todas as senhoras.
Mês que vem estaremos realizando o último tsukinamisai deste ano. Com sentimento de agradecimento pelas graças recebidas por todo este ano 180 da revelação divina, gostaria de contar com a presença de todos.

         Agradecendo a participação de todos, termino as minhas palavras. Muito obrigado.